onu e1719085317194Unicef/Shehzad Noorani/ Profissional de saúde verifica o nível de açúcar no sangue de uma mulher em um centro de saúde comunitário no distrito de Jayapura, Indonésia.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu um alerta importante sobre a falsificação de medicamentos usados para o tratamento de diabetes tipo 2 e obesidade. Três lotes de semaglutidas falsificadas, da marca Ozempic, foram identificados no Brasil, Reino Unido e Estados Unidos, o que representa um grave risco à saúde pública.

Detalhes dos Lotes Falsificados

Os lotes falsificados foram detectados em diferentes momentos e lugares:

  • Brasil: Outubro de 2023
  • Reino Unido: Outubro de 2023
  • Estados Unidos: Dezembro de 2023

A OMS observou um aumento significativo nos relatos de produtos falsificados de semaglutida desde 2022, levando à emissão do primeiro aviso oficial após a confirmação de alguns desses relatórios.

Riscos à Saúde

Yukiko Nakatani, diretora-geral assistente da OMS para Medicamentos Essenciais e Produtos de Saúde, destacou que esses produtos falsificados podem causar sérias complicações de saúde. A falsificação pode resultar em medicamentos sem os componentes ativos necessários, levando a descontrole dos níveis de glicose no sangue ou problemas relacionados ao peso. Em alguns casos, os produtos podem conter ingredientes ativos não declarados, como insulina, o que pode causar uma gama imprevisível de riscos à saúde.

Medidas Recomendadas

A OMS recomenda que profissionais de saúde, autoridades reguladoras e o público em geral fiquem atentos aos lotes falsificados de medicamentos. A agência aconselha que qualquer uso de medicamentos suspeitos seja interrompido imediatamente e relatado às autoridades competentes.

Escassez de Suprimentos e Aumento da Falsificação

A demanda crescente por semaglutidas, devido à sua eficácia na redução de níveis de açúcar no sangue e no apetite, tem levado a um aumento na falsificação desses medicamentos. Apesar de não serem parte dos tratamentos recomendados pela OMS para o diabetes, devido ao alto custo, esses medicamentos têm sido cada vez mais prescritos para perda de peso em alguns países.

Proteção Contra Medicamentos Falsificados

Para se protegerem, os pacientes devem:

  • Comprar medicamentos somente com prescrições de médicos licenciados.
  • Evitar adquirir medicamentos de fontes desconhecidas ou não verificadas, especialmente on-line.
  • Verificar a embalagem e as datas de validade dos medicamentos.
  • Armazenar semaglutidas injetáveis na geladeira, conforme prescrito.

Conclusão

A OMS está trabalhando em uma diretriz para o possível uso de agonistas do receptor do peptídeo-1 semelhante ao glucagon (GLP-1 RAs), incluindo semaglutidas, no tratamento da obesidade em adultos. Enquanto isso, é crucial que os pacientes sigam as recomendações para evitar os riscos associados aos medicamentos falsificados.

Este alerta serve como um lembrete da importância da vigilância contínua e da colaboração entre profissionais de saúde, autoridades reguladoras e o público para garantir a segurança dos medicamentos utilizados no tratamento de condições de saúde críticas.

Silvano Saldanha/JN LIBERTTI

Avatar de rede33

By rede33

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *