Fonte: Câmera dos Deputados

O turbulento processo contra o deputado Chiquinho Brazão (sem partido-RJ) ganhou mais um capítulo explosivo. O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados sorteou uma nova lista tríplice para a relatoria do caso, trazendo à tona nomes que prometem agitar ainda mais o cenário político brasileiro: Jack Rocha (PT-ES), Rosângela Reis (PL-MG) e Joseildo Ramos (PT-BA).

A escolha do relator, que estava prevista para ser decidida entre Ricardo Ayres (Republicanos-TO), Bruno Ganem (Podemos-SP) e Gabriel Mota (Republicanos-RR), sofreu reviravoltas surpreendentes. Ayres, que já havia sido sorteado anteriormente, abdicou da posição alegando ter sido designado para relatar outra representação. Ganem justificou sua desistência alegando compromissos relacionados à sua pré-candidatura, enquanto Mota permaneceu em silêncio, sem justificar sua recusa.

Agora, o destino do processo está nas mãos do presidente do Conselho de Ética, o deputado Leur Lomanto Júnior (União-BA), que deverá escolher um dos três novos sorteados para assumir a relatoria. Este momento crucial promete ser marcado por intensos debates, articulações políticas e expectativas sobre quem conduzirá a investigação contra Chiquinho Brazão.

Com o país voltando sua atenção para os desdobramentos desse escândalo, a sociedade aguarda ansiosamente para ver se a justiça será feita e se a ética parlamentar será respeitada, ou se mais uma vez será desafiada pela influência política e interesses escusos. Enquanto isso, a pressão sobre o Conselho de Ética e seus membros só aumenta, em meio a um cenário de polarização política e escândalos que abalam as estruturas do país.

Silvano Saldanha/JN Libertti

Fonte: Câmera de Deputados

Avatar de rede33

Deixe seu comentário:

    By rede33