Em um balanço apresentado durante coletiva de imprensa no Palácio do Planalto, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, anunciou os impressionantes resultados da Garantia da Lei e da Ordem (GLO) realizada nos aeroportos do Galeão (RJ) e de Guarulhos (SP), bem como nos portos do Rio de Janeiro, Itaguaí (RJ) e Santos (SP) entre 6 de novembro de 2023 e 23 de janeiro de 2024.

Ao longo desse período, a GLO resultou em 1.017 prisões, 9.135 veículos de carga vistoriados, 109.437 veículos revistados e 3.918 containers examinados. O destaque fica para as ações de policiamento do espaço aéreo na faixa de fronteira, totalizando 1.300, além de 286.234 passageiros submetidos a rigorosas revistas das autoridades.

O ministro enfatizou que a operação revelou a descapitalização do crime, alcançando a expressiva cifra de R$ 1.4 bilhão em bens e drogas apreendidos. Flávio Dino afirmou que, mesmo com um custo aproximado de R$ 200 milhões para a realização da GLO, os resultados obtidos superam significativamente esse investimento, consolidando a eficácia do instrumento.

Resultados Expressivos na Luta contra o Crime

Os números revelam a magnitude da operação, com a apreensão de 77 toneladas de drogas, sendo R$ 148,1 milhões em maconha e impressionantes R$ 1,2 bilhão em cocaína. Os ativos apreendidos/retidos, que incluem veículos, embarcações, aeronaves, joias, equipamentos e dinheiro, somam R$ 57.4 milhões.

O ministro destacou a eficiência da GLO nos portos e aeroportos, ressaltando que a operação tem desempenhado um papel crucial na apreensão de drogas, prisão de indivíduos e desmantelamento de rotas de organizações criminosas.

Prorrogação da Atuação da Força Nacional

Em consonância com o êxito da operação, foi publicada no Diário Oficial da União a Portaria 597, prorrogando a atuação da Força Nacional de Segurança Pública no Estado do Rio de Janeiro por mais 60 dias, até 31 de março de 2024.

Estratégia e Abrangência da GLO

O decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), assinado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 1º de novembro de 2023, visa modernizar as atuações das Polícias Federal, Rodoviária e Penal, bem como das Forças Armadas, ampliando a presença em fronteiras, portos e aeroportos brasileiros. Válido até maio de 2024, o decreto poderá ser prorrogado, evidenciando o comprometimento do Governo Federal em cooperar com os estados no combate ao crime organizado, tráfico de drogas e armas. A operação não substitui as polícias estaduais, preservando suas competências.

As ações preventivas e repressivas concentram-se nos Portos do Rio de Janeiro e de Itaguaí, Baías de Guanabara e de Sepetiba (RJ), Lago de Itaipu (MS e PR), Porto de Santos e acessos marítimos (SP), além dos Aeroportos Internacionais Tom Jobim (RJ) e de São Paulo/Guarulhos (SP). A GLO demonstra-se como uma estratégia eficaz, atingindo resultados significativos na segurança do país.

Silvano Saldanha/JN LIBERTTI

Avatar de rede33

Fonte: Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP)

By rede33