Em uma reunião de alto nível convocada pelo Japão no Conselho de Segurança das Nações Unidas, o secretário-geral António Guterres lançou um apelo dramático à comunidade internacional para enfrentar o iminente perigo representado pelas armas nucleares. Em um discurso emocionante, Guterres enfatizou a necessidade premente de ação, destacando que o mundo está à beira de uma catástrofe nuclear sem precedentes desde os horrores de Hiroshima e Nagasaki.

“O relógio do Juízo Final está batendo alto o suficiente para que todos possam ouvir”

António Guterres.

Risco Iminente de Guerra Nuclear

Guterres iniciou seu discurso recordando a história traumática do Japão, o único país a sofrer ataques nucleares em larga escala. Ele alertou que, apesar dos oitenta anos desde esses eventos sombrios, o perigo nuclear persiste como uma sombra assustadora sobre a paz global. O secretário-geral ressaltou que as atuais tensões geopolíticas e a escalada da desconfiança entre as nações elevaram o risco de uma guerra nuclear a níveis não vistos em décadas. Em suas palavras, “o relógio do Juízo Final está batendo alto o suficiente para que todos possam ouvir”.

Seis Passos Cruciais para o Desarmamento Nuclear

Diante desse cenário alarmante, Guterres delineou seis ações imperativas que devem ser tomadas para evitar uma nova carnificina nuclear:

  1. Diálogo e Prevenção de Ameaças: O secretário-geral instou os Estados detentores de armas nucleares a aumentar o diálogo e a abandonar a retórica de ameaças, promovendo a confiança e a estabilidade.
  2. Reafirmação das Moratórias sobre Testes Nucleares: Guterres enfatizou a importância de reafirmar as moratórias sobre os testes nucleares, destacando a necessidade de ratificar o Tratado de Proibição Total de Ensaios Nucleares.
  3. Transformar Compromissos em Ações: É crucial que os compromissos com o desarmamento sejam traduzidos em medidas tangíveis e eficazes.
  4. Acordo de Não Utilização de Armas Nucleares: Um compromisso global para evitar o primeiro uso de armas nucleares deve ser estabelecido como parte dos esforços de desarmamento.
  5. Redução no Número de Armas Nucleares: Guterres destacou a necessidade de liderança por parte dos Estados Unidos e da Rússia para reduzir seus arsenais nucleares, renovando o compromisso com o Novo Tratado START.
  6. Responsabilidade Global: Todos os países, inclusive aqueles sem armas nucleares, têm o dever de fortalecer os esforços de desarmamento e garantir que este seja verificável e irreversível.

A Ameaça das Novas Tecnologias Mortais

Além das armas nucleares tradicionais, Guterres alertou para as crescentes preocupações em torno das tecnologias emergentes, como inteligência artificial, cibersegurança e domínio espacial. Ele condenou os investimentos em “novas tecnologias nucleares mortais” que ampliam os riscos em novos domínios, sublinhando a necessidade urgente de regulamentação e controle.

Conclusão: Um Apelo à Ação Global

Em suas palavras finais, Guterres fez um apelo veemente à comunidade internacional para unir-se em prol do desarmamento nuclear. Ele destacou que as armas nucleares representam a mais terrível ameaça à existência humana e que uma guerra nuclear nunca pode ser uma opção viável, pois seus efeitos seriam catastróficos e irreversíveis. O secretário-geral da ONU encerrou seu discurso com uma nota de esperança, instando todas as nações a agirem com determinação e urgência para evitar a repetição dos horrores do passado e garantir um futuro de paz e segurança para as gerações vindouras.

Reportagem: Silvano Saldanha

Fonte: ONU

Avatar de rede33

Você também acha que o fim está próximo? Compartilhe sua Opinião! Deixe seu Comentário Abaixo.

    By rede33