O Brasil celebra um novo marco no turismo internacional, registrando um recorde histórico de entrada de turistas no mês de março. Com um total de 740.483 visitantes estrangeiros, o país experimentou um crescimento significativo de 28,8% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Este número supera em 1,6% o recorde anterior, estabelecido em março de 2018, indicando uma tendência contínua de crescimento no setor do turismo brasileiro. A série histórica iniciada em 1989 testemunhou este feito inédito, reforçando a posição do Brasil como um destino turístico cada vez mais atraente.

O levantamento, resultado da colaboração entre o Ministério do Turismo (MTur), Embratur e a Polícia Federal (PF), revela o sucesso da estratégia brasileira de diversificação de destinos, particularmente entre os países vizinhos da América do Sul. Notavelmente, o Uruguai e o Paraguai quase dobraram o número de turistas enviados ao Brasil, com crescimentos percentuais impressionantes de 94,9% e 93,3%, respectivamente.

Além disso, países como Chile, Argentina, Portugal e Alemanha também contribuíram significativamente para esse recorde, com aumentos que variam entre 16,9% e 45,6%. Mesmo na América do Norte, os Estados Unidos apresentaram um crescimento de 10,1% no envio de turistas ao Brasil.

O ministro do Turismo, Celso Sabino, atribui esse sucesso às ações implementadas pelo governo brasileiro para melhorar o ambiente interno do país, fortalecendo a economia e as políticas sociais. Ele enfatizou o papel crucial das parcerias com as companhias aéreas para ampliar e diversificar a conectividade para o Brasil.

Marcelo Freixo, presidente da Embratur, expressou sua satisfação com os resultados, destacando não apenas o aumento no número de visitantes, mas também o impacto positivo na economia, com um influxo recorde de divisas. Em 2023, o Brasil recebeu US$ 6,9 bilhões em divisas, superando até mesmo os números registrados durante a Copa do Mundo de 2014.

No acumulado do trimestre, o Brasil recebeu 2.530.526 turistas internacionais, marcando o segundo melhor desempenho da série histórica. O Chile, Uruguai, França e Paraguai foram os destaques em termos de crescimento percentual, demonstrando o contínuo apelo do Brasil como destino turístico diversificado e acolhedor.

Em termos absolutos, os países da América do Sul dominaram as primeiras colocações entre os maiores emissores de turistas para o Brasil, com a Argentina liderando o ranking, seguida pelo Chile, Estados Unidos, Paraguai e Uruguai. Apesar dos desafios econômicos enfrentados pela Argentina, o país manteve sua posição como o maior emissor de turistas para o Brasil, destacando a resiliência do setor de turismo regional.

Com esses resultados promissores, o Brasil continua a consolidar sua posição como um dos principais destinos turísticos do mundo, oferecendo uma rica variedade de experiências culturais, históricas e naturais para os visitantes internacionais.

Avatar de rede33

Deixe seu comentário:

    By rede33