Imagem: ilustração

Prisão ocorreu em Feira de Santana/BA

Na manhã desta terça-feira (9/4), a Polícia Federal realizou uma operação de grande envergadura que culminou na prisão de um hacker suspeito de ser o cérebro por trás do maior vazamento de dados já ocorrido no Brasil. O indivíduo, que estava foragido desde novembro de 2023, foi detido na cidade de Feira de Santana, na Bahia.

O hacker, cuja identidade não foi divulgada pelas autoridades, é acusado de invadir não apenas os sites do Senado, Exército e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas também de realizar uma ação que expôs informações confidenciais de mais de 223 milhões de brasileiros, em um dos mais impactantes casos de violação de dados já registrados no país.

A prisão ocorreu em decorrência de mandado de prisão preventiva expedido pela 1ª Vara Federal de Uberlândia/MG. O indivíduo estava sob investigação desde a deflagração da Operação Deepwater, em março de 2021, quando rompeu a tornozeleira eletrônica que utilizava para monitoramento.

Não é a primeira vez que o hacker é alvo de investigações. Em 2019, ele já havia sido detido na Operação Defaced, realizada pela Polícia Civil, sob suspeita de invadir os sites da Polícia Civil de Minas Gerais, do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), do Tribunal de Justiça de Goiás e do próprio Exército Brasileiro.

O preso será encaminhado ao Centro de Observação Penal, em Salvador, onde permanecerá à disposição da Justiça para responder pelos crimes dos quais é acusado. As autoridades destacam a importância da ação para coibir atividades ilícitas na internet e proteger a segurança cibernética do país.

Avatar de rede33

Deixe seu comentário:

    By rede33