Foto: Agência Brasil

O Rio Grande do Sul enfrenta uma crise humanitária sem precedentes devido às intensas chuvas que têm assolado o estado nas últimas semanas. De acordo com informações atualizadas pela Defesa Civil estadual às 9h desta terça-feira (7), mais de 78% dos municípios gaúchos, totalizando 388 localidades, foram afetados pelos temporais.

O impacto dessas chuvas devastadoras se reflete em números alarmantes. O balanço oficial aponta que o número de mortes confirmadas decorrentes dos eventos meteorológicos chegou a 90, com mais quatro óbitos em investigação para determinar sua relação com as condições climáticas adversas.

A tragédia também se manifesta na incerteza sobre o paradeiro de muitas pessoas. O total de desaparecidos alcançou a marca de 132, enquanto 361 indivíduos foram feridos, conforme os registros oficiais.

Com uma população estimada em 10,88 milhões de habitantes, de acordo com o Censo de 2022 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de pessoas afetadas pelas chuvas já ultrapassa 1,36 milhão, o que representa cerca de 12,55% da população do estado.

Diante dessa situação calamitosa, o governo estadual mobilizou esforços para prestar assistência às vítimas. Até o momento, 155.741 pessoas foram desalojadas de suas residências, sendo que 48.147 encontraram abrigo temporário em locais de acolhimento.

Enquanto as equipes de resgate trabalham incansavelmente para atender às necessidades emergenciais da população afetada, a solidariedade e o apoio mútuo se mostram fundamentais para enfrentar essa crise e iniciar o processo de reconstrução das comunidades atingidas pelas chuvas no Rio Grande do Sul.

Fonte: Agência Brasil

Avatar de rede33

Deixe seu comentário:

    By rede33