A epidemia de dengue continua a assolar o estado de São Paulo, com números alarmantes sendo divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde. Até o último domingo (7), já foram contabilizadas 221 mortes em decorrência da doença, um aumento preocupante em relação aos dados anteriores.

Estatísticas Atualizadas: Segundo informações oficiais, o estado já registrou 1.037.620 casos notificados da arbovirose, dos quais 471.989 foram confirmados. O número de óbitos pode aumentar ainda mais, uma vez que 495 mortes estão sob investigação, aguardando resultados de exames laboratoriais ou classificação por critério clínico-epidemiológico.

Dengue Grave em Ascensão: Dos casos confirmados, 567 foram classificados como dengue grave, conhecida também como dengue hemorrágica. O Instituto Butantan alerta que uma em cada 20 pessoas pode desenvolver essa forma grave da doença, caracterizada por sintomas como dor abdominal intensa, vômitos persistentes com presença de sangue, sangramento nas gengivas ou no nariz, dificuldade para respirar, confusão mental, fadiga, entre outros.

Sintomas e Recomendações: É crucial que a população esteja ciente dos sintomas da dengue, que incluem febre, dor de cabeça, dor muscular, enjoo, dor nas costas, dor atrás dos olhos, entre outros. Caso apresentem esses sintomas, especialmente os mais graves, como sangramento e dificuldade respiratória, é imprescindível buscar atendimento médico imediato, pois a evolução da doença pode ser rápida e fatal.

Disparidades na Incidência: Os números revelam disparidades na incidência da doença, com mais de 60% dos casos confirmados em pacientes brancos, sugerindo um possível maior acesso à rede de saúde por essa parcela da população. No entanto, os dados também apontam que pessoas pretas e pardas não estão imunes, representando cerca de 7% e 31% dos casos confirmados, respectivamente.

Municípios Críticos: Vários municípios do estado enfrentam uma situação crítica, incluindo Campinas, São José dos Campos, Ilhabela, Caraguatatuba, São Sebastião, Ubatuba, Ribeirão Preto e Guarulhos, onde a incidência da doença é especialmente alta.

Apelo à Prevenção: Diante desse cenário alarmante, é essencial que a população reforce as medidas de prevenção, como a eliminação de focos de água parada, uso de repelentes, instalação de telas em janelas e portas, e busca por assistência médica ao menor sinal de sintomas. O combate à dengue é responsabilidade de todos, e a colaboração de cada cidadão é fundamental para controlar essa epidemia e evitar mais perdas de vidas.

Fonte: Agência Brasil

Avatar de rede33

Deixe seu comentário:

    By rede33